6 Mitos e Verdades sobre Perfumaria

Ficou curioso? Então vem conferir!

Publicado  por: Redação Natura - 14/08/2017


Mitos e verdades existem desde sempre. O mais importante é descobrir o que realmente é verdade e fazer da maneira mais correta, para benefício próprio.

Sempre que falamos sobre perfumaria, surgem questões que ouvimos por aí e não sabemos se são verdade ou apenas mitos. Vamos esclarecer algumas delas?

1- Depois de algum tempo usando a mesma fragrância, é normal deixarmos de sentir seu cheiro.

Verdade. Isso se chama saturação olfativa e acontece porque o nosso olfato se acostuma com este cheiro. Para resolver, o ideal é ter pelo menos 2 perfumes diferentes e intercalá-los, assim seu nariz estará sempre atento.

2- O perfume muda de acordo com a pele.

Verdade. Cada pele tem um cheiro único e isso é resultado de nossa alimentação, nossos hábitos de vida e nossa genética. Como resultado, o cheiro da pele muda de pessoa para pessoa.
Para conhecer o cheiro que o perfume terá em você, borrife-o na pele, deixe interagir e sinta sua evolução ao longo de algumas horas. Você irá se surpreender em como o cheiro da pele é capaz de transformar uma fragrância. Dessa forma você também verá se sua pele combina com o perfume escolhido.

3- O tipo de pele influencia no tempo de duração do perfume.

Verdade. Peles mais secas não conseguem “segurar” a fragrância, é como jogar um copo de água na areia quente de um deserto: ela evapora muito rápido.

4- O banheiro é o melhor lugar para guardarmos um perfume.

Mito. Para aumentar a vida útil do seu perfume, procure guarda-lo em lugar fresco, seco e sem muita luminosidade. O guarda roupa pode ser uma boa opção. Já o banheiro não é indicado por conta de umidade, claridade e oscilações de temperatura, fatores prejudiciais às fragrâncias.

5- O álcool orgânico utilizado nas fragrâncias muda a fixação do perfume.

Mito. A duração do perfume está relacionada a dois fatores: concentração ou quantidade de fragrância e caminho olfativo. O álcool orgânico é inodoro e, portanto, não tem influência ou impacto nenhum na performance dos nossos perfumes.

6- Existe fixador em perfumes.

Mito. Os perfumes não possuem em sua composição uma matéria prima específica responsável pela fixação da fragrância na pele. A fixação, ou tempo de permanência, está relacionada à concentração de fragrância que o perfume tem e ao caminho olfativo desta fragrância.