Como o cabelo cresce: entenda o ciclo do fio

O processo tem três fases que acontecem durante toda a vida, mas a forma como o cabelo cresce é afetada principalmente pela herança genética

Publicado em 5 dez 2018, 17:12

Quer entender como o cabelo cresce? O primeiro passo é conhecer o funcionamento do ciclo de desenvolvimento dos fios. O processo é dividido em três fases: anágena (de nascimento e crescimento), catágena (de estabilização) e telógena (de queda). A duração do processo varia de pessoa para pessoa, mas pode levar de dois a sete anos para se completar.

Leia também:

Como fazer o cabelo crescer

Meu cabelo não cresce. O que fazer?

Cabelo ralo e fino: veja 7 dicas para nutrir e dar volume

“De 10% a 15% dos fios de uma pessoa estão na fase telógena, o que significa que a maioria deles ou está na anágena ou na catágena”, afirma Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo. O fato de o crescimento de cada fio não ser sincronizado garante que a pessoa não perca todos ao mesmo tempo.

O cabelo não para de crescer

As três etapas se repetem por toda a vida, ou seja, o cabelo nunca para de crescer, salvo em decorrência de doenças ou disfunções. Por mês, em média, os fios crescem 1,2 cm. “Mas o cabelo de cada pessoa tem a própria velocidade, que é fortemente influenciada pela herança genética”, completa Bedin.

O especialista acrescenta que, atualmente, já se sabe que existem oito pares de genes envolvidos no crescimento dos fios, daí a importância das características vindas do pai e da mãe para determinar como o cabelo cresce.

Cada fio nasce em uma estrutura em forma de tubo chamada folículo piloso. No fundo deste, está a raiz. É nela que se encontram células que se multiplicam com grande rapidez (são as mais ágeis do corpo, perdendo apenas para as da medula).

Homens e mulheres

Apesar de o ciclo do crescimento ter as mesmas etapas em homens e mulheres, nelas os fios crescem mais depressa e em maior quantidade. “Os hormônios sexuais têm relação intensa com esse processo”, diz o especialista.

De maneira geral, os hormônios femininos são mais favoráveis ao processo do que os masculinos. Bedin exemplifica com um casal de irmãos gêmeos. “Apesar de terem as mesmas características genéticas, o cabelo da menina crescerá mais.”

Mesmo acontecendo durante toda a vida, a velocidade do ciclo de crescimento do cabelo vai diminuindo à medida que envelhecemos. “A partir dos 50 anos, tanto nos homens quanto nas mulheres, ela cai pela metade”, afirma o médico.

A importância da alimentação

Mas fatores externos também podem influenciar em como o cabelo cresce. Entre eles, a alimentação é o mais importante. “Custa caro para o organismo fazer cabelo”, explica Bedin. Isso porque os fios são constituídos de queratina e melanina (dois tipos de proteína).

Para produzi-los, o corpo tem de mobilizar mais proteína, sais minerais e vitaminas. “Como uma pessoa pode sobreviver sem cabelo, ao menor sinal de problema, essas substâncias são desviadas para o órgão afetado”, explica Bedin. Por isso a deficiência nutricional é outra questão que pode influenciar em como o cabelo cresce.

Uma dieta balanceada torna-se fundamental para fornecer condições para que o cabelo cresça. “Os micronutrientes como zinco, vitamina A e ferro são reconhecidamente os de maior impacto no crescimento linear”, afirma a dermatologista Adriana Benito, professora-adjunta do curso de dermatologia estética do Instituto Superior de Medicina (ISMD), em São Paulo. Portanto, no seu prato, não deixe faltar carne vermelha, grãos como o feijão e vegetais verde-escuros, como couve e brócolis.