Meditação Natura: conheça nosso aplicativo para meditar a qualquer hora 

Lidar com o stress e conquistar uma sensação de bem-estar estão entre os benefícios da prática meditativa

Publicado em 20 set 2018, 03:09

Atribulado e cheio de distrações, o modo de vida atual nos faz ter a sensação de estar sempre fazendo uma coisa pensando em outra. Nesse cenário, ter atenção plena em nossas ações é um presente para o bem-estar. E ela pode ser conquistada por meio da meditação.

Leia também:

12 dicas para relaxar o corpo (e desestressar) durante o dia

Se você acha que meditar é apenas para iniciados, precisa conhecer o aplicativo Meditação Natura. Lançado em setembro, ele é gratuito e tem versões para os sistemas Google Play (Android) e Apple Store (iOS).

Aplicativo de Meditação Natura

A inspiração para o software surgiu de um programa presencial para promover bem-estar e redução de stress criado em uma parceria da Natura com o Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, por meio de seu Instituto do Cérebro, e pela Associação Palas Athena.  

Segundo Patricia Tobo, gerente científica da nossa área de bem-estar, a partir da eficácia comprovada da experiência presencial – testada por colaboradores Natura e do Einstein –, o objetivo foi criar o aplicativo para assim beneficiar o maior número de pessoas. 

“A ideia é oferecer uma ferramenta que vai auxiliar no gerenciamento do stress e da ansiedade, sentimentos inerentes ao nosso dia a dia atribulado. E, a partir do uso incorporado na rotina, ter mais consciência desses estados emocionais e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida”, afirma Patricia. 

Meditação Natura 

Com práticas focadas em respiração, relaxamento, bondade amorosa, alegria empática e mindfulness (atenção plena, em tradução livre do inglês), a pesquisadora Elisa Kosaza e a doutoranda Cássia Coelhoso, ambas do Instituto do Cérebro, dizem acreditar que o aplicativo oferece a possibilidade de as pessoas entrarem em contato com a meditação de forma simples.

Segundo as especialistas, muitas pessoas se queixam de falta de tempo ou disponibilidade para frequentar um curso presencial. Elas afirmam que, considerando a intimidade das pessoas com o celular, ter o aplicativo facilita o acesso e o engajamento às práticas meditativas.

Apesar de reconhecerem a relevância de iniciativas como o Meditação Natura, Elisa e Cássia alertam que o software é um programa educacional para pessoas que querem aprender estratégias, não um tratamento ou terapia.

Os benefícios da meditação 

Os benefícios da meditação

De acordo com Fernando Stanziani, professor da Palas Athena, as vantagens de meditar vão além do controle do stress e da sensação de bem-estar. Para ele, a prática deixa as pessoas mais conscientes na hora de tomar decisões.

Um grande benefício é nos colocar em maior conexão com a realidade e sermos menos reativos ao que vivemos. A meditação nos propicia fazer leituras mais claras sobre onde e como colocamos nossa atenção, o que nos leva a tomar decisões mais conscientes”, afirma Stanziani.

É claro que não se trata de mágica. A experiência meditativa precisa fazer parte da sua vida e ser incorporada à rotina. Os especialistas comparam meditar ao desempenho com atividades físicas: só conseguimos medir os resultados e alcançar objetivos com a execução regular.

“Nenhuma mudança de hábito é fácil. Mas, no instante em que praticamos a meditação e percebemos que algo melhora depois – como relaxamento, atenção e respiração –, conseguimos encaixá-la no dia a dia. E é um desafio sentir o benefício justamente em momentos de tensão, como no trânsito ou antes de uma reunião importante”, diz Patricia

Como começar a meditar

O primeiro passo para começar é superar a ideia de que meditar é não pensar em absolutamente nada e/ou se livrar dos pensamentos. Essa crença é falsa, já que meditação é a capacidade de manter a atenção focada em um objeto alvo. Com treino, qualquer pessoa pode se beneficiar dela. 

Como começar a meditar

Para Patricia e as especialistas do Instituto do Cérebro, no caso do aplicativo, a melhor opção é iniciar a prática pela jornada que oferece exercícios guiados de respiração, relaxamento e meditação.

É um programa de oito semanas especialmente criado para guiar o praticante durante o processo de descoberta e, de forma bastante simples, pode trazer mais equilíbrio”, dizem Elisa e Cássia.

Além da jornada, o Meditação Natura tem 23 meditações curtas guiadas, uma especialmente para o momento do sono, por exemplo.  “Com o menu de práticas rápidas, as pessoas se organizam de acordo com as suas necessidades”, fala a gerente científica. 

O tempo de cada um

Para Stanziani, o aplicativo funciona como um apoio, mas, depois de algum tempo (e cada um tem o seu), memorizamos as instruções e é possível fazer sozinho. O professor da Palas Athena reforça que não há uma resposta sobre o tempo que se leva para aprender a meditar, pois “algumas pessoas têm uma inclinação natural a estados de atenção, enquanto outras são dispersas mentalmente”. 

Não deixe suas expectativas fazê-lo desistir. A autocrítica é a pior inimiga desse processo. Se tentou ficar em atenção plena por três minutos, contabilize quantas vezes se distraiu durante esse tempo e, na próxima vez que for meditar, tente diminuir”, afirma o professor da Palas Athena.