Programa Amazônia: entenda como a Natura apoia a economia da floresta viva

Lançada em 2011, a iniciativa já gerou R$ 1,2 bilhão em negócios na região e beneficiou 4.300 famílias da região

Publicado em 3 set 2018, 15:09

Por acreditar que a floresta conservada é infinitamente mais valiosa do que derrubada, desde 2000 assumimos o compromisso de desenvolver alternativas econômicas sustentáveis e inclusivas para a Amazônia. Em 2011, todas as iniciativas para transformar desafios socioambientais em oportunidades de negócio foram reunidas no Programa Amazônia.

Leia também:

Dia da Amazônia: 4 atitudes que você pode ter pela conservação da floresta

Com selo UEBT, Ekos torna visível seu respeito pela biodiversidade

Desmatamento: por que a Floresta Amazônica em pé vale mais

De lá para cá, nossos esforços resultaram na preservação de 257 mil hectares de floresta, o equivalente aos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro juntos, e beneficiaram 4.300 famílias, em um total de 17 mil pessoas (dado de 2017).

Metas do Programa Amazônia

Até 2020, pretendemos alcançar 10 mil famílias beneficiadas pelo Programa Amazônia. O número é uma das prioridades estabelecidas por nós na Visão de Sustentabilidade 2050, documento que reúne os compromissos da empresa para um desenvolvimento sustentável.

A meta de gerar R$ 1 bilhão em volume de negócios na Pan-Amazônia (território que inclui o Brasil, a Colômbia, o Peru, a Venezuela, o Equador, a Bolívia, as Guianas e o Suriname) – estabelecida também para 2020 – já havia sido superada no fim de 2017, quando o valor acumulado já era de mais de R$ 1,2 bilhão.

Outro objetivo para 2020 é alcançar 30% do total de insumos consumidos por nós oriundos da região Pan-Amazônica. Em 2017, o indicador estava em 18,1%.

O Programa Amazônia é baseado em três pilares. Conheça-os a seguir.

1. Ciência, tecnologia e inovação

O programa ativa e coordena redes de pesquisa e de conhecimento locais, nacionais e internacionais, com foco em biodiversidade, manejo e agricultura sustentáveis e ecodesign.

Como expressão desse pilar, inauguramos, em 2012, o Núcleo de Inovação Natura na Amazônia (Nina), atualmente localizado em Benevides, no Pará.

Por meio de parcerias, o Nina prioriza o desenvolvimento de tecnologias e de inovação que possam ser aplicadas nas cadeias produtivas da sociobiodiversidade e na companhia. Entre os parceiros estão a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e a Empresa Brasileira de Agropecuária (Embrapa). 

2. Cadeias produtivas da sociobiodiversidade

O Programa Amazônia estrutura, aprimora e expande as cadeias produtivas sustentáveis na Amazônia, com investimentos em capacitação, eficiência produtiva e aporte de tecnologias. O objetivo é que as cooperativas prosperem, gerem riquezas localmente e tenham desenvolvimento social.

Tendo em vista esse pilar, inauguramos o Ecoparque, em 2014, em Benevides. Trata-se de um parque industrial que tem como objetivo atrair diversos parceiros para impulsionar a geração de negócios sustentáveis na Amazônia. 

3. Fortalecimento institucional

O programa empodera as instituições locais e estabelece parcerias que geram benefícios a todos os envolvidos, sendo essencial para o desenvolvimento da base de uma economia de floresta em pé. 

Com os públicos de relacionamento locais, definimos temas de relevância para a transformação da realidade na Amazônia, como educação para a floresta, fomento ao empreendedorismo, inclusão digital, entre outros.

O Programa Amazônia em números

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), um dos elementos centrais para alcançar o desenvolvimento sustentável do planeta é o crescimento econômico. Por isso, nosso compromisso de apoiar o desenvolvimento da região Pan Amazônica, por meio do Programa Amazônia, traz impactos integrados nas esferas econômica, social e ambiental. Veja os números a seguir:

- 146 milhões de reais investidos na compra de insumos da biodiversidade local em 2017.

- 1,2 bilhão de reais movimentados em negócios na região entre 2012 e 2017.

- 4.300 famílias de comunidades fornecedoras beneficiadas em 2017.

- 18,1% de toda a matéria-prima usada na Natura é proveniente da Pan Amazônia.

Marca com propósito

Ekos é a nossa marca que melhor materializa o propósito de promover uma economia de floresta viva. Desde seu lançamento, em 2000, essa linha pesquisa os benefícios gerados pela biodiversidade brasileira e apresenta a função de cada bioativo, promovendo uma conexão real de quem a usa com a natureza.